Se você está procurando um novo lugar para morar, antes mesmo de iniciar as buscas é necessário calcular o quanto você quer investir no aluguel da nova casa. Afinal, está cada vez mais fácil e rápido alugar um imóvel. 

Na Terraz Aluguel Digital, por exemplo, você pode até mesmo encontrar a sua moradia ideal sem nem sair de casa. Tudo pela internet e de forma fácil, rápida e segura.

O processo de locação está cada vez menos burocrático. A modalidade de garantia de fiador, por exemplo, está mais acessível, já que não é necessário ter dois imóveis quitados na mesma cidade, como era antes, nem comprovar uma relação de parentesco com o locatário. Além disso, não é mais necessário o pagamento de uma taxa extra.

Atualmente há outras alternativas que servem como garantia de que o compromisso entre inquilino e proprietário será cumprido.

Para saber mais sobre estas e outras opções disponíveis no mercado, confira o post que produzimos aqui no blog: Aluguel sem fiador: saiba como funciona e veja qual modalidade de garantia se enquadra melhor na sua realidade.

Apesar de as garantias estarem mais acessíveis, alguns critérios ainda são obrigatórios para conseguir alugar um imóvel e um deles é a comprovação de renda. 

Em modalidades de garantia como o Portozap, não é necessário nem mesmo comprovar a renda. O locatário deve informar a sua renda aproximada e a análise de crédito é feita por meio do CPF. Caso seja aprovado o cadastro, é necessário apenas pagar a mensalidade de forma antecipada.

É claro que você já deve ter planejado as finanças para entrar no novo imóvel, mas saiba que você não precisa estar sozinho nessa. Há outra maneira de comprovar renda e ter ainda mais certeza de que conseguirá a tão sonhada casa nova.

Composição de renda do aluguel: o que é e como funciona?

Não tem jeito, para alugar um imóvel a imobiliária fará uma análise de crédito. Por que isso? Essa etapa é fundamental para assegurar que o interessado tenha realmente condições de arcar com as obrigações financeiras da locação. 

Para isso, a imobiliária vai solicitar alguns documentos para comprovar a sua renda, se você escolher pela modalidade de fiador. A documentação exigida varia de acordo com a situação empregatícia do possível inquilino. Em geral, o interessado ou o fiador deve comprovar renda mensal líquida que corresponda de 3 a 4 vezes o valor do aluguel. 

Achou pesado? Calma, que agora é que vem a boa notícia.

Se a sua renda individual não atinge o mínimo estipulado você pode optar pela composição de renda do aluguel. Para isso, basta incluir mais pessoas ao contrato de locação. O melhor é que não é obrigatório que essas pessoas residam com você e nem mesmo que tenham algum parentesco. Você pode compor a renda com familiares e amigos, se optar pela modalidade de garantia com fiador. 

O que precisa é que todos encaminhem a documentação e que o valor do aluguel comprometa até 15% da renda bruta do familiar ou terceiro incluído no contrato. E, claro, os envolvidos não podem ter nenhuma pendência com órgãos de proteção ao crédito, como Serasa e SPC. Ou seja, o nome de todos deve estar limpo no comércio. 

Por que a composição de renda aumenta as chances de aprovação do aluguel?

Quanto mais alta a renda, maior será a chance de conseguir o aluguel porque a garantia de que você honrará com os pagamentos também é mais elevada. 

Se for escolher essa forma, antes de começar já converse com as pessoas que podem te ajudar neste processo, calcule as rendas e, ao chegar na imobiliária, tenha tudo em mãos para facilitar a sua vida.

O número de pessoas que podem ser incluídas no contrato varia de imobiliária para imobiliária. Portanto, verifique isso antes de fazer a composição de renda com familiares e amigos. 

Lembre-se ainda que todos os que forem incluídos para compor renda serão responsáveis pelo contrato junto com você. Para a composição de renda aluguel ser aceita, deve ser tudo formalizado e registrado no contrato. Já informe isso para quem vai participar da composição de renda para não ter nenhum desgaste futuro.

Documentação: o que vale como comprovante?

Como mencionado acima, a comprovação pode ser feita de diversas formas, depende da situação empregatícia de cada pessoa. Abaixo segue a documentação, geralmente, solicitada em cada caso:

  • Funcionário CLT: Holerite dos últimos 3 meses de trabalho.
  • Funcionário Público: Holerite dos últimos 3 meses de trabalho.
  • Profissional liberal/autônomo: Extratos bancários dos últimos 3 meses.
  • Aposentado/ pensionista: Extratos bancários dos últimos 3 meses ou extrato trimestral do INSS atualizado ou recibos de pensão completos dos últimos 3 meses.
  • Estagiário/ bolsista: Extratos bancários dos últimos 3 meses; comprovante do pagamento da bolsa dos últimos 3 meses.
  • MEI (Microempreendedor Individual): Extratos bancários da conta corrente dos últimos 3 meses, no mínimo.

Como funciona a composição de renda na Terraz 

Na região da Grande Florianópolis, a Terraz te ajuda a encontrar o imóvel ideal e também será sua aliada para conseguir fazer composição de renda para facilitar a aprovação do aluguel. A Terraz, por meio de uma empresa terceirizada, fará a análise financeira conforme o que for apresentado pelos locatários. 

É necessário comprovar renda líquida ou superior a 3 vezes o valor do aluguel, mais os encargos da locação.

De qualquer forma, seja ao comprovar a sua renda ou optando por compor com familiares e amigos, a Terraz Aluguel Digital te auxiliará com todas as orientações para que o negócio dê certo e para que você esteja logo no novo imóvel. 

Por isso, acesse agora mesmo o site e encontre o seu cantinho ideal. Com a Terraz ter o seu imóvel novo é fácil, prático e seguro.