Dicas para você proprietário alugar mais rápido

Ter imóvel para investir é sempre uma boa opção. A prova disso é que nem mesmo a pandemia do COVID-19, que provocou crise econômica em diversos setores, freou o fortalecimento do mercado imobiliário.

O valor do aluguel, então, segue crescendo, mesmo com os entraves financeiros enfrentados por tanta gente em todo o mundo. Isso porque o reajuste não é uma escolha, é uma certeza por estar determinado na legislação, por meio da Lei do Inquilinato que rege a relação entre inquilinos e locadores.

Mesmo que exista negociação, como vem acontecendo, ainda assim o proprietário tem aquela renda extra garantida ao final de todo mês e reajustada na renovação anual do contrato.

Se você tem imóvel vago e pensa em colocar para alugar ou se está com dificuldade para encontrar inquilinos para a sua casa, apartamento ou kitnet, reunimos aqui algumas dicas para tornar o seu imóvel irresistível e locar com facilidade e agilidade

A primeira impressão é a que fica

Sabe aquelas regras básicas, mas que fazem toda diferença e não podem ser esquecidas de jeito nenhum? Essa é uma delas, talvez a mais importante.

Ninguém vai querer morar em um lugar sem manutenção ou sem conservação.

Mesmo que o imóvel seja usado ou antigo, há como dar um novo aspecto ao local. Reforme, realize as melhorias necessárias, renove a pintura, verifique e arrume qualquer dano nas instalações elétrica e hidráulica, troque qualquer vidro trincado ou quebrado, se mobiliado, mantenha os móveis em bom estado ou adquira novos.

Enfim, do teto ao chão, tenha o maior cuidado possível e mantenha o imóvel sempre nas melhores condições.

Imóvel bem cuidado certamente é alugado mais rápido e até com valor mais alto. Ou seja, manter tudo em ordem não é gasto, mas investimento.

Organize o imóvel

É fundamental preparar o imóvel antes de qualquer visita. Deixe tudo limpo e organizado. Se for mobiliado este cuidado deve ser redobrado. Higienize bem todos os ambientes, deixe bem expostos os balcões, como de cozinha e da pia do banheiro, sem itens por cima.

Retire alguns enfeites e preste atenção na decoração, mantendo apenas peças que agreguem ao ambiente. Lembre-se que decoração é algo muito pessoal e que o seu gosto enquanto proprietário pode não ser o mesmo do cliente.

Neste caso siga a regra do “menos é mais” e deixe o espaço o mais natural possível.

Quando agendar visitas, chegue antes do combinado e verifique se está tudo no lugar.

Mobília

A mobília não é essencial, mas pode ser um diferencial. É muito comum, principalmente para quem busca o primeiro imóvel, não ter móveis e demais itens para levar na mudança. Então, muitos já buscam por casa ou apartamentos mobiliados.

Assim como mencionado anteriormente, é fundamental que a mobília esteja em perfeitas condições. Caso contrário pode atrapalhar a locação.

Quando bem estruturados e conservados, armários planejados e eletrodomésticos fazem toda a diferença para quem vai alugar e também para o bolso de quem aluga.

É claro que estruturar o imóvel com móveis e eletrodomésticos requer um gasto considerável, mas que tem retorno.

De maneira geral, para imóveis mobiliados você pode cobrar de 20% a 30% a mais no preço do aluguel.

E nem é preciso desembolsar muito. De acordo com especialistas, ações simples como instalar aparelho de ar condicionado, trocar o piso ou melhorar o banheiro podem elevar em até 30% o valor do bem e do aluguel e são um diferencial para conquistar os inquilinos.

Público-alvo

Se você sabe exatamente para quem o seu imóvel é ideal, não tem problema em traçar o perfil do inquilino e fazer alterações no local de acordo com o seu público-alvo. Por exemplo, se você tem uma kitnet para alugar é provável que seus inquilinos sejam estudantes e pessoas que pretendem morar sozinhas.

Mas um apartamento maior, por exemplo, já atende mais as demandas de uma família. Ou um imóvel de um quarto seja mais voltado para solteiros ou casais sem filhos. Então por que não investir em melhorias no imóvel de acordo com o perfil do locatário?

Deixe o espaço dinâmico e confortável e com certeza o imóvel atrairá mais interessados e, óbvio, inquilinos.

Novas tendências

Você sabia que a pandemia e o ficar mais tempo em casa mudaram a forma como as pessoas enxergam os lugares onde moram? É isso mesmo.

Muitas foram as mudanças durante este período. E por que? Porque as pessoas querem mais espaço e ambientes específicos para esta casa “multiuso”, já que o home office, por exemplo, veio para ficar.

Segundo a 4ª rodada da pesquisa Influência do Coronavírus no Mercado Imobiliário, realizada pelo DataZap e divulgada pela Abecip, para 62% dos entrevistados o imóvel precisa ter ambientes bem divididos, 45% preferem morar em uma casa devido ao espaço e 9% mudaram as características que consideram ideais para escolher o novo endereço.

Atualmente, alguns fatores passaram a ser essenciais em uma residência. Os projetos mais recentes já trazem opções de espaços flexíveis, com ambientes projetados para integrar o trabalho e os momentos com a família. Em locais antigos a dica é usar a criatividade para fazer com que os espaços ganhem vida nova.

Para isso, uma boa alternativa é inserir outro elemento que está cada vez mais em alta: as plantas. Dos mais antigos aos novos projetos, o verde está presente, seja na decoração e até mesmo compondo alguma das estruturas dos imóveis.

Preço

Esse fator é decisivo para a maioria dos inquilinos. No mercado há diferentes metodologias para precificar imóvel. Um dos mais utilizados é o comparativo.

Como o próprio nome indica tem como base a comparação de imóveis com características semelhantes para a definição do valor da locação. Ou seja, o seu imóvel não pode ter um valor muito mais alto do que os similares na mesma localização. Do contrário, corre o risco de ficar vago mais tempo.

Outro critério bastante adotado é ter como referência o preço do metro quadrado da região. De forma geral, o aluguel deve corresponder de 0,5% a 1% do valor líquido do imóvel, sem incluir taxas como IPTU, condomínio e outras.

Fatores como localização, estado de conservação do imóvel, quantidade de quartos, infraestrutura do condomínio, pavimento, garagem também influenciam no preço. A dica é: compare, pesquise os valores praticados na região e estabeleça um aluguel que seja interessante tanto para você como para os locatários.

E se, por acaso, passou tempo e você está com dificuldade para alugar, reduza o preço. Afinal, às vezes é melhor receber menos do que não receber nada.

Divulgação

Ao divulgar, aja como se estivesse apresentando o imóvel a um possível locatário. Faça fotos boas que mostrem todos os ângulos do imóvel e as publique em uma sequência estratégica, começando pelas partes mais interessantes. Assim como acontece em publicações nas redes sociais e anúncios de toda espécie, a primeira impressão é a que fica. Portanto, impressione e encante desde a primeira visita, mesmo que virtual.

Procure quem é especialista, para te orientar em cada um dos passos acima, para que o seu anúncio seja divulgado em plataformas com grande alcance e visibilidade e para que todo o processo de locação seja realizado de forma profissional, o melhor é procurar quem mais entende do mercado.

Terraz Aluguel Digital

Se você pretende alugar sua casa ou apartamento, mas está na dúvida onde anunciar imóvel, em Florianópolis você conta com uma ajuda pra lá de especial.

A Terraz Aluguel Digital garante a negociação de forma totalmente online, auxiliando em todos os processos, e oferecendo as melhores garantias para que o seu investimento realmente valha a pena.

Acesse nosso site e anuncie o seu imóvel de forma rápida, prática e segura e na maior imobiliária da região.