Plantas em casa: dicas das melhores opções para o seu apê

Nenhum elemento da decoração torna o ambiente mais aconchegante e vivo do que as plantas. E parece que a maioria das pessoas já percebeu isso. Atualmente a presença do verde, seja em espaços residenciais ou comerciais, é cada vez mais comum.
O melhor é que para ter esse pedacinho da natureza em casa ou no trabalho nem é preciso gastar tanto. As opções são variadas, para todos os gostos, cabem em todos os bolsos e sempre fazem a diferença.
O que também acelerou a procura por inserir elementos naturais na decoração foi a pandemia. Desde o isolamento social, ambientes ganharam cara nova com a ajuda da natureza.
Na varanda, área externa, no hall de entrada, na sala, cozinha, em qualquer cômodo, as plantas fazem com que as casas se tornem lares e até os ambientes mais frios ou antigos fiquem alegres, vívidos e, claro, acolhedores.
Se você também quer usar essa opção na sua decoração, confira as nossas dicas, saiba quais os principais tipos de plantas para ter em apartamento, os cuidados, e tudo o que você precisa para que as plantas façam da sua casa um verdadeiro lar.

Quais as plantas para ter em apê

Se você mora em apartamento, as plantas são excelentes para dar frescor e aconchego aos espaços, mas o ideal é conferir antes quais as espécies que mais se adequam a este ambiente.
Antes de escolher a sua planta lembre-se que, se naturais, elas requerem cuidados. Um deles é a iluminação, Afinal, as plantas se alimentam de luz e, desta forma, precisam ser colocadas em local com luz natural. Além disso, também necessitam de água. Pesquise qual a frequência que você deve regar e não esqueça que luz, água e carinho diário são essenciais para ter uma planta saudável e linda.
Mesmo em apartamento, há diversos tipos de vegetação que podem ser inseridos na decoração. O tamanho do vaso, a espécie da planta, se é natural ou artificial, ornamental ou doméstica, você vai definir de acordo com o que pretende na sua casa.
De qualquer forma, alguns exemplares são mais adequados e utilizados para dar aquele up na decoração de apartamentos. A seguir vamos falar mais sobre alguns deles:

Lança de São Jorge

Para dentro de casa, a Lança de São Jorge é uma das mais indicadas e utilizadas. Isso porque é fácil de cuidar e se adapta bem até em ambientes sem muita luminosidade. Oponentes, dão um ar de requinte em qualquer espaço. Ficam, geralmente, na sala, mas enriquecem todos os ambientes, inclusive, lavabos e banheiros.

Rosa de Pedra

Talvez por nome você não conheça, mas é provável que já tenha visto essa plantinha deixando os cômodos mais charmosos. A Rosa de Pedra é um tipo de suculenta que se tornou tendência na decoração de interiores. Assim como a denominação sugere, tem formato de uma rosa, e vem sendo usada, principalmente, na cozinha, sobre as bancadas, e na varanda.
É boa para ter em casa porque também não exige grandes cuidados. A dica é regar apenas quando o solo estiver seco. Pode ser exposta ao sol ou cultivada a meia sombra.

Cactos

Eles são o momento. Não é de hoje que os cactos estão presentes na decoração, mas de uns tempos pra cá, esta planta exótica ganhou ainda mais notoriedade. Fáceis de cuidar, são ótimas opções para quem não tem muito tempo para se dedicar às plantinhas.
Harmonizam com todo tipo de decoração e em qualquer cômodo. Mas fique atento porque para os cactos nem todo lugar é bom porque precisam de luz direta do sol, no mínimo, três vezes por semana. Para não ter que ficar removendo o vaso, o que se recomenda é que sejam cultivados onde entra iluminação natural, seja em varandas ou perto de janelas.
Não gostam muito de água. A dica é regar uma vez por semana no verão e apenas uma vez por mês no inverno.

Palmeira Ráfia

Você pode nunca ter ouvido falar em Palmeira Ráfia, mas como os demais tipos da família, essa planta também tem um tamanho mais avantajado. Ainda assim tem proporções ideais para ambientes internos.
A Palmeira Ráfia ou Ráfis é cultivada em cômodos como a sala, mas também pode estar no hall de entrada, na varanda e até mesmo em outros espaços de convivência da casa.
Este tipo de Palmeira não pode ficar diretamente exposto ao sol, mas em local que receba luz natural. As regas podem ser feitas só quando o solo estiver seco.

Violeta

Se a intenção é deixar o ambiente mais colorido sem precisar gastar muito, a violeta é uma das melhores opções. De diversas tonalidades, fácil de cuidar, precisa ser regada de duas a três vezes por semana, não ocupa muito espaço e é ótima para enfeitar os espaços. De forma geral, são dispostas sobre mesas, estantes ou em parapeitos de janelas.

Begônia

Outra opção colorida e delicada é a Begônia. Florida e com diferentes cores também dá mais vida aos cômodos. Geralmente fica perto de janelas ou varandas porque precisa de luz do sol e clima quente. A rega é simples: apenas quando a terra estiver seca.

Pau d’água

Também conhecida como Dracena, essa planta vem entrando em cada vez mais lares pela versatilidade. Pode ser cultivada de várias formas, em vasos grandes ou pequenos. Com folhas robustas e belas, traz elegância e personalidade ao ambiente.
Pode ser colocada em diferentes locais, pois vive bem tanto com luz direta do sol como na sombra. Só requer que a rega seja periódica. A falta de água faz com que as folhas murcham e caiam.

Além destas, outras plantas como Zamioculca, Camedórea-elegante, Pleomele, Bromélia, Costela-de-adão, Bambu-da-sorte, Jiboia, Samambaia, Orquídea, Árvore da Felicidade, Lírio da Paz, Palmeira Leque, Cróton, Veludo Roxo e suculentas também são algumas das mais indicadas para cultivar em casa.

Seja qual for a sua escolhida, os benefícios são inúmeros. A proximidade com a natureza, desde a menor plantinha, gera uma sensação de bem-estar, de alívio, de respiro, de aconchego. Ou seja, é uma solução prática e barata que agrega na decoração e ainda promove bem-estar e qualidade de vida.